Quinta-feira, 11 de Julho de 2013

Na esfera da desigualdade
não há pão
que mate a fome.

Não há verso
que resolva.

Não há montanha
que não morra.

As crianças definham
mais rápido que 
cristal líquido.

Os poetas
estão em ponto
de bala.
Pros corações 
que estão
no frio.
sem casa.

Na esfera
da humanidade.
Querer tudo pra si
não é cura.
é desporvir.

Aline LiRa Santos, 2013/ Julho/ Brazil

sinto-me:
publicado por Poesia e Vídeo (Aline LiRa) às 02:42
link do post | comentar | | | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


últ. comentários
ah quero você...
Muito bom ...! =)"Brinque de rimarquando as palavr...
Olá...quem é vc anônimo...Sou extremamente curiosa...
mto bom! =)
Resumindo: Parabéns. E obrigado por lembrar!
E quem melhor para requerer nossas intimidades do ...
Assumir o erro, errar de novo, apagar,reescrever. ...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro